Proteínas

As proteínas são macronutrientes vitais que, além de conferirem síntese de massa muscular (fato que favorece também o emagrecimento, uma vez que se tem aumento do metabolismo energético para digerir, sintetizar e manter proteínas sob a forma de massa magra), as proteínas participam do transporte de oxigênio (hemoglobina), catalisam reações enzimáticas e são fundamentais para a síntese de hormônios

Image by HowToGym
 

Canela Sri Lanka

Um renomado estudo publicado no Journal of Agricultural and Food Chemistry, dos Estados Unidos, observou que a canela contribuiu para o aumento do metabolismo do açúcar nas células de gordura, sugerindo papel preventivo e de controle no diabetes tipo 2 e também doenças cardiovasculares.

O mineral cromo, presente em quantidades consideráveis na canela, parece aumentar a sensibilidade à insulina, melhorando o controle glicêmico e evitando picos de glicemia.

Um recente estudo realizado em uma das universidades mais importantes da Califórnia, apresentou resultados positivos da canela em mulheres com resistência à insulina associada à síndrome do ovário policístico.

Um outro estudo publicado pela American Diabetes Association, com 60 indivíduos, observou que o consumo de canela por 40 dias contribuiu para redução do colesterol total (redução variou entre 12 e 26%), enquanto que o LDL apresentou redução entre 7 e 27%.

Segundo os autores do estudo, estes benefícios ocorreram devido às ações antioxidantes e anti-inflamatórias da canela. No entanto, especialistas afirmam que são necessários mais estudos para poder comprovar a ação da canela na redução do colesterol.

O mesmo estudo observou a redução de triglicérides, que variou entre 23 a 30%, após o consumo de canela por 40 dias consecutivos.

Image by Mae Mu
 

Leite de Coco em Pó

Conhecida como “leite de coco”, a bebida vegetal de coco apresenta alto teor de ácido láurico e ácido cáprico, ambos com propriedades antibacterianas e antifúngicas.

Alguns estudos recentes destacam propriedades anti-inflamatórias à bebida, porém mais bases científicas são necessárias para comprovar tal atributo.

Image by Louis Hansel @shotsoflouis
 

Cacau

De acordo com o Brazilian Journal of Food Technology, o número de estudos envolvendo os polifenóis presentes no cacau tem aumentado consideravelmente nos últimos anos, principalmente relacionando seus benefícios à saúde humana. 

Os principais compostos fenólicos encontrados no cacau são os taninos e os flavonóides, dentre eles, especialmente a catequinas e epicatequeinas.

Segundo Schroeter et al (2006), a epicatequina é o composto ativo do cacau responsável pelos efeitos benéficos à saúde vascular à ele associado. Estudos realizados in vivo em humanos mostrou que as catequinas presentes no cacau foram responsáveis pelo aumento da atividade antioxidante, melhores níveis glicêmicos, controle de hipertensão arterial sistêmica e aterosclerose (LOPES ET AL, 2003).

cacau-793125286-1000x667.jpg
 

Colágeno Tipo II

É uma proteína extremamente importante e que tem sua síntese reduzida com o avançar dos anos. É responsável por cerca de 50% da proteína cartilaginosa total.

Sua estrutura é composta por pequenos peptídeos em grandes volumes, que são compostos de glicina e prolina, dois aminoácidos importantes para a estrutura dessa molécula. Além disso, o colágeno tipo 2 é constituído por ácido hialurônico, antioxidantes e condroitina, responsável pela formação de tecido conjuntivo de cartilagens, ligamentos e tendões.

É sabido que sua principal função é a capacidade de atuar diretamente na prevenção e tratamento de doenças articulares e doenças ósseas, como artrose e artrites.

Realizou-se uma revisão sistemática da literatura com busca por artigos científicos que tinham como objetivo de estudo a ação do colágeno tipo 2  sobre cartilagens e ossos, além de possível suporte terapêutico em casos de osteoartrite e osteoporose. Para essa revisão, foram consultadas as bases PubMed, Medline, Lilacs e Scielo. O período de busca foi de janeiro de 1994 a maio de 2014. 

Os autores concluíram que o colágeno tipo 2 apresentou função terapêutica positiva na osteoporose e osteoartrite, com potencial elevado da densidade óssea, efeito protetor da cartilagem articular e, principalmente, no alívio sintomático da dor (STAINES, K. et al, 2013).

Image by Coline Haslé
 

Camu Camu

De acordo com o Brazilian Journal of Food Technology, o número de estudos envolvendo os polifenóis presentes no cacau tem aumentado consideravelmente nos últimos anos, principalmente relacionando seus benefícios à saúde humana. 

Os principais compostos fenólicos encontrados no camu-camu são os caninos e os flavonóides, dentre eles, especialmente a catequizas e epicatequeinas.

Segundo Schroeter et al (2006), a epicatequina é o composto ativo do cacau responsável pelos efeitos benéficos à saúde vascular à ele associado. Estudos realizados in vivo em humanos mostrou que as catequinas presentes no cacau foram responsáveis pelo aumento da atividade antioxidante, melhores níveis glicêmicos, controle de hipertensão arterial sistêmica e aterosclerose (LOPES ET AL, 2003).

Captura de Tela 2020-12-18 às 16.12.48.p
 

Café Verde

O café verde apresenta elevada concentração de compostos fenólicos, em especial os polifenóis como ácido clorogênico, cujos estudos atribuem potenciais efeitos hipotensores e antioxidantes (Stelmach et al, 2015).

De acordo com o autor, estudos realizados em ratos evidenciaram que o extrato de café verde atua como um potencial inibidor da absorção de gordura e um supressor eficaz do seu metabolismo no fígado contribuindo, assim, para a redução de peso corporal. 

Outros elementos presentes no café verde, como cálcio, magnésio e potássio contribuem para a prevenção e estabilização da hipertensão arterial. Somado a isso, temos suas propriedades antioxidantes, que contribuem para a proteção às doenças degenerativas causadas por danos oxidativos (Sulamain et al, 2011).

Image by Rachel Clark
 

Cravo

Pesquisas têm evidenciado as propriedades antibacterianas e antifúngicas do cravo e, segundo Elmer, G. (2014), grande parte dos estudos concluiu que, devido à alta concentração de eugenol presente no cravo, essa especiaria pode ser classificada como eficaz no combate à diversos tipos de contaminação ocasionada por bactérias e fungos.

Dentre outros benefícios, o cravo é fonte de nutrientes como magnésio, vitamina K e vitamina C, o que confere a essa especiaria poder no fortalecimento do sistema imunológico e potencialização dos processos de cicatrização e coagulação sanguínea. Importante destacar que o magnésio é um mineral essencial á manutenção da função cerebral e fortalecimento ósseo.

Por ser rico em substâncias antioxidantes, o cravo reduz o estresse oxidativo, podendo reduzir o risco do desenvolvimento de doenças crônicas (CELICKTAS et al, 2007).

Hora do Chá
 

Cúrcuma e Piperina

A curcumina, porção da cúrcuma a qual se confere ação anti-inflamatória, regula negativamente as diversas expressões de citocinas pró-inflamatórias, tais como TNF-alfa, interleucinas e quimiocinas, muito provavelmente através da inativação da NF-KB. Está envolvida na modulação e ativação das células T, células B, macrófagos, neutrófilos, células natural killer (NK) e células dendríticas. Em doses baixas, pode aumentar as respostas de anticorpos (BASNET, SKALKO-BASNET, 2011). 

 

Absorção e Biodisponibilidade:

Uma das principais constatações relacionadas aos estudos envolvendo a curcumina é a observação de níveis extremamente baixos no soro.

Segundo Shoba (2015), um fator importante no aumento da biodisponibilidade da curcumina é o uso de adjuvante que bloqueie suas vias metabólicas. A piperina, alcalóide presente na pimenta preta, aumenta em até 2000% sua biodisponibilidade, quando 20mg de piperina forem administradas com 2g de curcumina.

Image by Andy HYD